Login
Seja bem vindo!
Faça o seu Login
ou seu Cadastro
facebook
twitter
you tube
instagram

NOTA DE PESAR

 

Dr. Gengis

A Editora Cultural Brasil, comunica e manifesta profundo pesar pelo falecimento do Advogado e Editor Gengis Freire de Souza, ocorrido nesta terça-feira, 19 de maio de 2020. Um dos mais destacados editores do Norte e Nordeste da história deste país.

 

 

Gengis Freire de Souza nasceu no dia 26 de julho de 1945, em Belém do Pará. Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Pará, foi diretor-presidente da Editora Cejup, a maior editora de livros do Norte e Nordeste do país.

Teve marcante atuação na área jurídica, com intensa participação em congressos e seminários; foi detentor de inúmeras medalhas e condecorações.

Foi fundador e primeiro coordenador da Escola Superior da Magistratura no Estado do Pará, além de secretário geral do Tribunal de Justiça do Estado do Pará. Cursou o Colégio Visconde de Souza Franco, o Colégio do Carmo e o Colégio Estadual “Paes de Carvalho”. Foi professor de Elementos de Economia Política, Direito Usual e Legislação Aplicada e concursado como juiz de Direito, tendo sido nomeado para a Comarca de Ponta de Pedras, optando, porém, por não assumir a função. Membro da Academia Paraense de Letras na cadeira n° 8, da qual é patrono Bruno Seabra, e empossado no dia 24 de novembro de 1995. Fundou e dirigiu a revista “Esquema”, de literatura. Foi redator da coluna Poesia, na página literária que Ildefonso Guimarães manteve por mais de vinte anos no jornal “A Província do Pará”. Dirigiu este período - um dos três diários mais antigos do Brasil - durante os anos de 1996 a 2001.

Atualmente, se dedicava as produções de livros didáticos, paradidáticos e de Literatura da Editora Cultural Brasil.

 

 

Comentários

O dr. Gengis foi meu cliente durante alguns anos. Era bastante exigente porém muito justo também. E tinha bom senso de humor. Deixa saudades. Que descanse em paz e os meus pesares à familia.

Tive o prazer de conversar com o Dr. Gêngis por quase 6 ano. Homem de letras e de sensibilidade aguçada, era um entusiasta da cultura amazônica. Ajudou a promover e registrar grandes obras e autores, das ciências médicas à poesia..Seu nome deve constar pra sempre na Galeria dos Imortais dos grandes intelectuais paraenses. Mesmo em vida já era imortal..agora ficou mais ainda..

Ele fez a edição do meu primeiro livro, Nas Entranhas da Amazônia, um ótimo trabalho da Editora Cultural Brasil, o conheci pessoalmente em Fevereiro deste ano, uma pessoa muito atenciosa, falamos em novas parcerias, com futuras publicações, lamento pela perda do grande editor, um profissional exemplar. Que Deus o recompense com a sua Glória eterna!

Gêngis era um intelectual, um homem extremamente leal e trabalhador. Com a sua partida, perco um amigo com quem aprendi muito, nesses 5 anos de convivência. Falava com ele quase que diariamente. O Pará perde um escritor e editor especialmente vocacionado para a produção de livros sobre a realidade da nossa Amazônia. Infelizmente, todos nós viramos reféns de uma situação onde pessoas queridas vão nos deixando dia após dia. Gêngis vive nas milhares de obras literárias que deixou. Vá em paz, amigo.

Grande Amigo, Parceiro, Conselheiro GENGIS FREIRE, hoje fica as boas lembranças de 16 anos de amizade, o agradecimento pelos Conselhos construtivos durante esse tempo. Que o Espírito Santo de DEUS conforte sua Família e Amigos. SAUDADES AMIGO!!!!! DESÇA EM PAZ.

*DESCANSA EM PAZ.

Desde 2017 tive o senhor Gengis Freire como meu editor juntamente com sua competente equipe e chegamos a publicar três obras: Anamã Fogo nas Águas do Amazonas, A Lenda da Lamparina e a Poetisa foi a praia. Sei que estava amparada pela mais alta autoridade do mundo editorial amazônico. Sei também da sua grandiosa contribuição para a literatura universal do mundo amazônico e seu carinho pela história do Pará. Perdemos a presença física deste inigualável intelectual que partiu ontem nos deixand

Fui revisora dos livros editados pelo " seu" Gengis Freire em períodos diferentes da minha vida profissional. Primeiro, nos anos 90, na Editora Cejup, quando era estudante de Letras. Nessa época, aprendi a seguir suas observações com muita vontade de acertar, receber elogios. Ele, sempre discreto e econômico nas palavras. Em 2015, nos encontramos. Mesmo sem nos ver tanto tempo, ele perguntou "Ainda estás revisando?". (Um elogio?)E voltei a revisar até... dia 15 deste mês de maio estranho e chei

Gengis Freire enriqueceu o Pará promovendo sua cultura e história. Colocou luz sobre a criatividade e sabedoria de nossos autores. Interagiu com alegria e riqueza com todos que tiveram a honra e sorte de desfrutar um pouco do seu convívio. Foi um paraense brilhante, digno dos mais belos símbolos desta amada terra. E deixa na gente um baguda saudade.

E cheio de notícias tristes. Minha gratidão vai ficar pra sempre.

Dr. GENGIS FREIRE foi um exemplo de vencedor, homem de garra e que nos deixou um legado de bons exemplos !!! Devo a Ele muita ajuda e muito incentivo profissional !!! ???????????? Descansa em paz, meu amigo!!!

Tive bons momentos com Gengis Freire. Ele foi meu primeiro editor. Luz na tua caminhada, amigão!

O Para perde um grande homem, intelectual, que fez da sua vida, dedicação, a cultura, a literatura,, a luta pela educação como meio de transformação. Deus abençoe seu caminho.

Meu amigo e editor, acreditou no meu projeto do livro “ Taki “ e o “menino que perdeu o cabelo”.

O Pará com certeza reconhece a importância do Gengis para a cultura deste Estado, principalmente quando se dispunha a sempre lançar e incentivar novos autores, como teve a oportunidade de despertar em mim essa atividade tão gratificante! Deixa saudades e um grande vazio no território cultura! Siga em paz, irmão!!!!!

O Pará com certeza reconhece a importância do Gengis para a cultura deste Estado, principalmente quando se dispunha a sempre lançar e incentivar novos autores, como teve a oportunidade de despertar em mim essa atividade tão gratificante! Deixa saudades e um grande vazio no território cultura! Siga em paz, irmão!!!!!

Dr. Gengis acreditou no meu trabalho e no de minhas amigas e lançou pela editora a coleção: Marituba Conta A Sua História. Amigo, companheiro e profissional excelente. Fará muita falta pra todos nós. A cultura e a educação agradecem a toda contribuição que este homem deu a nossa história.

Agradeço a Deus pela vida do Dr. Gengis Freire que foi um instrumento para minha formação profissional e intelectual, fazendo com que eu tivesse um choque de cultura. Descanse em Paz e que Deus conforte os corações dos familiares.

Agradeço a Deus pela vida do Dr. Gengis Freire que foi um instrumento para minha formação profissional e intelectual, fazendo com que eu tivesse um choque de cultura. Descanse em Paz e que Deus conforte os corações dos familiares.

Editor de meu primeiro livro publicado - Memórias Talvez Precoces, 2995 -, Gengis foi o parteiro que pôs no mundo, se não um escritor, um insistente atleta da pena. Por mim mesmo, imagino o sentimento de perda de quantos tiveram dele o estímulo e o empenho em fazer do livro, mais que um monte de letras encadernadas, uma porta abertaao conhecimento e ao deleite dos leitores. Fuça sua memória, único meio de chegar à imortalidade. Apresento sentimentos à família de Gengis e a quantos tiveram dele a

Corrijo. 1995. Seja sua memória.

Que saudades meu amigo Dr. Gengis Freire, sempre vou lembrar da Sua pessoa!!

Dr Gengis hoje um mês sem sua presença. Mas os seus colaboradores nunca vai esquecer ló SAUDADE hoje e sempre . De seus amigos TECA que o senhor acolheu na sua equipe e me chamava de DÊCA , OGIGES,, BRUNO, FÁBIO, ROSÉ, MÁRCIO, LUIZ, XEXÉU, OTÁVIO, CLAUDET. e todos Autores paraenses eoutros que no momento não recordo os nomes. .??????

Dr. Gengis Freire, um mês sem você meu amigo que saudade!!!! Já mais vou esquecer esse seu coração grande que Senhor tinha Dr. Gengis Freire

Falar de Gêngis Freire é verbalizar sobre cultura, arte, literatura e profissionalismo de alguém, que construiu uma história dentro de nosso estado. É falar de um amigo e de alguém que aprendemos a respeitar e seguir seus conselhos na arte de escrever! Que Deus conforte o coração de seus familiares.

Foi um grande patrao na minha atuação na editora cejup localizada na tv rui barbosa 725 Trabzlhei 14 anos na area administrativa externa frequentei as bienais do livro em sao paulo e rio de janeiro.

Boa tarde, senhores representantes da editora cejup. Eu, o representante Eldonor de Freitas Lobato Junior de Belém do Pará. Gostaria de saber se a prezada editora trabalha com o representante comercial físico autônomo e o que vocês exigem. Aguardo seu retorno. Atenciosamente, sr. Eldonor Lobato

Hoje dos meses de saudade ??????

Hoje dos meses de saudade ??????

Seria seu aniversário! Meu amigo de 75 anos, Dr. Gengis Freire, que saudades!!

Lamento e morte do Gengis Freire, um homem do bem , por quem eu tinha muito respeito e admiração.Sou filho de Abaetetuba, emembro da Academia de Letras e Artes do Planalto e do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal.Quando puderem abram o Google e acessem Jornalista Luiz Solano.Meus telefones em Brasília 984007399 e 34436259.Vamos sentir saudades do Gengiz Freire.

Dr. Gengis, sinto até hoje a sua falta, o sr. partiu sem se despedir dos seus funcionários, não tivemos nem o prazer de lhe dar um abraço e de dizer Adeus e de agradecer tudo o que o senhor fez por nós. Hoje o que eu sei aprendi com o senhor. Uns dias antes de falecer o senhor disse que talvez a gente voltasse para a empresa em agosto e depois o sr. falou te cuida Claudet e fique com Deus. Estou me cuidando e o sr. ??? Dr. o senhor foi pai, amigo, conselheiro e patrão ao mesmo tempo, era assi

Era assim que eu considerava. Quando eu tinha um problema ou precisava de um conselho era o sr. que me escutava e depois me aconselhava. Dr. Gengis, muito obrigada por tudo eu nunca vou esquecer do senhor. Saudades

É fato, nunca o esqueceremos! Dr. Gengis nos deixou no dia em que, em casa, comemoravamos o aniversário da minha primogênita, a Miriam. Quando ela nasceu, há 26 anos, eu era um feliz operário contratado da Editora CEJUP, onde fiz amizades para a vida...

Saudade hoje já faz 4 meses. Não vou esquecer do senhor dr Gêngis Deus quis que fosse assim . Triste estou também perdemos tudo o que ajudamos a construir em 2mesrs da sua ausência o senhor morreu pela segunda vez.todos que viveram a construção dessa Ed morremos também. Deus ilumine seu descansar eterno ???????? muita saudade.

Saudade hoje já faz 4 meses. Não vou esquecer do senhor dr Gêngis Deus quis que fosse assim . Triste estou também perdemos tudo o que ajudamos a construir em 2mesrs da sua ausência o senhor morreu pela segunda vez.todos que viveram a construção dessa Ed morremos também. Deus ilumine seu descansar eterno ???????? muita saudade.

   

Acrescente o seu comentário

Enviar
favor aguarde...
Loading